Kook Eiland – Uma equipa de cozinheiros com anos de experência

O Tour de France é actualmente a corrida mais difícil em que um corredor toma parte. Não é apenas pelas 21 etapas e pelas 3 semanas seguidas de competição. Afinal, existem mais duas corridas anuais por etapas também com três semanas. No entanto, e em contraste com as outras corridas, para o Tour de France cada equipa nomeia os seus melhores corredores que têm em mente, desde o início da temporada, alcançar o maior sucesso possível neste evento de prestígio.

Nós, corredores, temos de lidar diariamente com todo o tipo de circunstâncias. As longas etapas de mais de 200 kms, o vento que pode levar a duras batalhas ou as quedas devido à chuva e, é claro, as elevadas velocidades médias e máximas. Temos ainda de lidar com etapas que, ano após ano, provaram ser duras. Os Alpes e os Pirinéus também precisam de ser superados se quisermos chegar a Paris. Isto significa que apenas temos tempo de pedalar, comer e dormir.

A alimentação é extremamente importante na vida de um ciclista profissional. Muitas equipas têm agora o seu próprio cozinheiro. Mesmo antes do Tour começar, é decidido o que os corredores precisam de comer e que tipo de alimentação terá de ser preparada. A nossa equipa de cozinheiros da “Kook Eiland” é de primeira classe. Eles estão sempre ao dispor, sabem exactamente o que fazem e preparam-nos autênticos repastos. Por vezes julgo estar a sonhar após ter travado uma etapa tão dura ou sinuosa. Senta-se à mesa e és servido vezes sem conta. Nunca tens de esperar muito até teres alguma coisa no estômago e a comida é sempre suficiente e de boa apresentação. Até nos dias de descanso, os cozinheiros preocuparam-se com o facto do almoço não ter demasiados hidratos de carbono. No final das três semanas de competição, teremos ingerido comida diversificada. Há uma coisa que, no entanto, é sempre o mesmo é a ingestão demassas e arroz ao jantar assim como panquecas e um tipo de “Torrada Francesa” ao pequeno almoço com ovos, leite e limão, frito sobre pão.

Quando voltas para casa, o normal é que ninguém cozinhe para ti seja de manhã ou à noite e, tens de ser tu a tratar da cozinha novamente. Desta forma, tal como podem ver, não somos apenas mimados com massagens diárias mas também somos surpreendidos uma e outra vez com delicias culinárias.

Vê-mo-nos amanhã, Seb

Sag uns Deine Meinung

Kommentare