Pele de galinha e outros momentos emotivos

Quando ouvir pelas ondas de rádio da Radio Shack, “Vai Lance, vai-te a ele, é a última subida da tua carreira”, não estarei onde está a acção. Saberei o que aconteceu na frente da corriga por um companheiro de equipa de Lance Armstrong.

Foi a última subida desta edição do Tour de France. Após o dia de descanso, hoje foi o último dia nos Pirinéus com final no alto no Col du Tourmalet. esta etapa terminou a 2115 metros acima do nível do mar e, uma vez mais, tivemos um bom desempenho enquanto equipa. Jurgen VDB em particular, batalhou até à meta e serrou os seus dentes. Foi, no entanto, capaz de defender a sua 5ª posição na classificação geral.

Um número inacreditável de fãs inundou as estradas em todas as etapas de montanha. No entanto, hoje, no Col du Tourmalet todos os recordes foram batidos. Quando tens de pedalar duro na estreita passagem entre o público a gritar, sentes-te de alguma forma diferente. Agora e uma vez mais ficas com pele de galinha porque é uma experiência muito emocional. Nas poucas ocasiões em que o público grita o teu nome, sentes-te muito bem. É mesmo muito bom que, apesar de todas as polémicas à volta do desporto, ainda existam pessoas suficientes que conseguem distinguir o preto do branco. E, torna-se claro para mim que vale a pena seguir porque, lá fora, há pessoas suficientes que não te julgam pelo que está escrito nos media. Há muita gente que forma a sua própria opinião e, para isso, não precisa dos media.

Foi um dia de trabalho muito duro para mim e o facto de aumentar a cadência na frente da corrida é tão emotivo quanto pedalar no meio da multidão nas montanhas. Os fotógrafos capturam estes momentos com as suas câmaras, as equipas de televisão enviam imagens para todo o Mundo em directo de toda a acção da corrida. Um grande amigo meu escreveu-me recentemente e disse que foi muito bom ver-me sofrer ao vivo na T.V. Mas, a sério, graças a todos os meus amigos em casa, estou motivado para fazer sair o melhor de mim, diariamente, e estou mesmo muito feliz quando eles podem ver a minha cara mesmo quando parece, por vezes, desfigurada!

etappe17_8

Amanhã, espero que seja uma etapa típica cm um final em sprint para eu poder deixar-me ir no pelotão. Faltam apenas três dias e depois, o meu 6º Tour terá terminado mas, espero não ser o último.

Vê-mo-nos amanhã, Seb

Sag uns Deine Meinung

Kommentare