Giro: Katusha desfruta do primeiro dia de descanso

  Maio 14th, 2013 | 14:06 | Canyon Onlineredaktion

Após nove duras etapas no Giro d’Itália 2013, a Katusha Team desfruta do dia de descanso debaixo de um céu cheio de Sol no norte de Itália. A moral da equipa é grande, depois da vitória de Luca Paolini e cinco dias em Maglia Rosa, ao que se junta a vitória de Max Belkov em Firenze.

A agenda inclui uma pequena corrida de uma hora após o pequeno-almoço para os ciclistas, e imenso trabalho para os mecânicos na limpeza e preparação das Canyon da equipa para a primeira etapa de montanha do Giro.

Maxim Belkov, Frau Gusev und Vladimir Gusev

Depois da corrida, vem o almoço, massagem, e dormida para os ciclistas da Katush Team, enquanto os mecânicos continuam o seu trabalho. Os ciclistas adoram o dia de descanso, uma vez que podem ter a visita da família.
Depois do jantar e de uma noite que começa cedo, estão prontos para a luta na Etapa 10.

Força Katusha!

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

Campeões da Europa – Alban Lakata e a Grand Canyon CF SLX

  Maio 13th, 2013 | 19:38 | Onlineredaktion

Foi um excelente fim-de-semana para a Canyon e a equipa Topeak-Ergon Racing Team. Alban Lakata consagrou-se campeão europeu pela segunda vez, Sally Bigham obteve a prata e a nova aquisição, Nadine Rieder, sprintou para o bronze na competição de sprint XCE. O pouco afortunado no Cape Epic, Robert Mennen, obteve um excelente 12º lugar, após um longo periodo a recuperar de uma lesão.

Após a vitória na maratona de Riva na passada semana, Alban Lakata sentiu que podia correr em direção às medalhas do campeonato europeu de maratonas em Singen. No entanto, nem ele podia acreditar que obteria o ouro. “Imaginei as possibilidades de ganhar uma medalha aqui, mas nunca pensei obter o título europeu numa corrida tão renhida e com adversários deste calibre”, explicou o mais recente campeão europeu.

Após o título europeu em 2008 e a medalha de ouro no campeonato do mundo em 2012, o mais recente título “Albanator” não é coincidência. “Era simplesmente a altura de vencer novamente. Além disso, fico extremamente motivado sempre que os meus amigos e fãs me apoiam na corrida e o estatuto do BTT na Alemanha é bastante elevado atualmente.”

XC EM Singen

Terceira medalha de prata para Sally
A ciclista da Topeak-Ergon, Sally Bigham, também obteve resultados positivos, apesar do frio que ditou a corrida desde o início. Na segunda subida posicionou-se no topo do trio que liderava a corrida. Após 28 quilómetros, o trio tinha já uma vantagem de dois minutos em relação ao resto do grupo. Sabine Spitz foi deixada para trás, e a corrida foi uma dupla luta entre Esther Süss e Sally Bigham. No final Sally só pode estar satisfeita com um credível segundo lugar.

XC EM Singen

Bronze no sprint para Nadine
Nadine Rieder também causou alguma polémica nos campeonatos alemães, na competição Eliminator-Sprint, ao ganhar a medalha de bronze. No entanto, a jovem de 23 anos, de Sonthofen, não estava inicialmente capaz de usufruir do seu tereceiro lugar . “Para ser honesta, esperava um pouco mais”, diz Nadine. Mas depois olhou para o futuro. “Mas agora estou ansiosa pelo sprint no meu primeiro campeonato do mundo na próxima sexta-feira.”

XC EM Singen

Estamos realmente satisfeitos pelo novo campeão do mundo Alban Lakata e pelo sucesso de toda a equipa Topeak-Ergon Racing Team.
Na próxima semana a ação continua quando a primeira Weltcup da época de 2013 acontecer. Swabian Jura aguarda os melhores ciclistas do mundo em Albstadt.

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

Giro: Um forte desempenho e um quarto lugar no contra-relógio por equipas

  Maio 6th, 2013 | 10:47 | Canyon Onlineredaktion

Às 16h13 os nove profissionais da Katusha conduziram as suas Speedmax CF até à rampa de partida na ilha de Ischia. O contra-relógio por equipas na etapa 2 da Volta a Itália decorreu durante 17,4 ondulantes quilómetros, terminando na pequena cidade de Forio.

Giro d'Italia - Katusha vor dem Mannschaftszeitfahren / Foto: Roth

Trofimov: “Estamos realmente satisfeitos.”
Apesar da exigente corrida, os ciclistas da Katusha seguiram em frente com rapidez e atravessaram a linha de chegada nas suas Speedmax CF com um tempo de 22,24 minutos.

Este foi um excelente tempo para a Katusha, apenas 19 segundos abaixo dos vencedores Team Sky, proporcionando um credível quarto lugar.

“Estamos muito satisfeitos com o nosso desempenho”, diz Yuriy Trofimov após a corrida. “Perdemos o pódio, mas estamos colocados mesmo atrás das grandes equipas que lutam pela vitória na geral.”
Giro d'Italia - Katusha beim Mannschaftszeitfahren / Foto: Roth

Piva: “Trabalhámos para Trofimov .”
Até o Diretor Desportivo Valerio Piva ficou impressionado com o desempenho da sua equipa. “Os nossos rapazes fizeram um excelente trabalho. Estão todos mais ou menos ao mesmo nível e extremamente motivados. O nosso objetivo é obter a vitória na geral com Yuriy Trofimov e considero que hoje fizemos muito para ajudar a sua causa.”

O ciclista da Katusha mais bem posicionado na geral é Luca Paolini em 17º lugar, 19 segundos abaixo do líder da corrida. No sprint que teve lugar na etapa 1, sábado, Paolini terminou em 12º.

Canyon e Katusha: Aprender uns com os outros, vencer juntos!
Volta a Itália 2013: Site oficial

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

A Team Katusha recebe a licença para o WorldTour

  Fevereiro 15th, 2013 | 14:33 | Canyon Onlineredaktion

Temos o prazer de anunciar que o Tribunal de Arbitragem para o Desporto confirmou a apelação interposta pela Katusha Team e concedeu à equipa a licença para o World Tour em 2013.

Tempräsentation Katusha am 19. Dezember 2012 in Italien

Em dezembro o pedido de licença da equipa russa tinha sido rejeitado, apesar do segundo lugar da equipa no ranking mundial, e primeiro lugar para Joaquim “Purito” Rodríguez na classificação individual. A equipa de ciclismo russa rapidamente entrou com uma apelação ao Tribunal de Arbitragem para o Desporto.
As semanas seguintes foram plenas de especulação e incerteza que, no entanto, não foram capazes de deitar abaixo o espírito de luta e vontade de vencer desta equipa. Purito demonstrou ontem que vai ser um dos melhores ciclistas em 2013 ao vencer a quarta etapa do Tour de Omã. A equipa liderada por Rodriguez estará em ação até 16 de fevereiro em Omã, lutando por lugares no pódio.

Purito gewinnt die 4. Etappe der Tour of Oman / Foto: ©TDWsport.com.

Desde o início de 2012 que a Canyon é o fornecedor oficial da equipa profissional russa. As bicicletas da equipa são a Aeroad CF, a melhor bicicleta do UCI- World Tour 2011 e 2012, o totalmente redesenhado Ultimate CF SLX, que impressiona pelos excelentes valores e um peso de sonho, e também a Speedmax CF, uma das mais rápidas e melhores bicicletas de contrarrelógio do mundo. Estes são os pré-requisitos ideais para alcançar o pódio.

Estamos realmente ansiosos pela nossa segunda época com a Katusha.

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

Maxi Dickerhoff, ciclista da equipa Canyon Factory Enduro

  Fevereiro 4th, 2013 | 15:31 | Canyon Onlineredaktion

Conheça Maxi Dickerhoff

Nome: Eugen-Maximilian Dickerhoff
Residência: Altenstadt (Oberbayern) / Königsbrunn (Augsburg)
Data de nascimento: 19.06.1988
BTT desde: 2002
Corredor desde: 2004

Portrait Maxi Dickerhoff / Foto: Manuel Sulzer

Olá Maxi. Damos-te as boas vindas à Canyon Factory Enduro Team.

Fala-nos um pouco de ti. Como entraste para o ciclismo? O que te fascina neste desporto?

Olá a todos. Muitos de vocês provavelmente já me conhecem como parte integrante da redação MTB News.de [IBC], portanto, não será novidade para alguns que eu tenha sido um ciclista entusiástico durante anos. Descobri o desporto de BTT quando observava o então campeão suíço de Downhill, Claudio Caluori, durante o seu treino de downhill em Graubündner Scuol em 2002, aquando das minhas férias de verão de caiaque com a minha família. A velocidade, os extremos e, acima de tudo, o manuseio da bicicleta, cativaram-me de tal forma que apenas alguns dias depois tentei descer a parte mais fácil do percurso. A diversão e o fascínio ficaram comigo até hoje.

Foste bem sucedido no meio durante anos, especialmente em downhill. Agora estás a começar a cena de enduro. O que pretendes alcançar na primeira época na Canyon Factory Enduro Team? Como vês as tuas possibilidades no Enduro World Series?

A minha formação em downhill sempre me foi útil em eventos de enduro. 80% das secções cronometradas acontecem em trilhos de downhill e, dependendo da série, não são todas fáceis. Aquele que consegue atirar-se à descida em verdadeiro estilo de downhill já possui uma excelente ajuda. O meu objetivo é posicionar-me, acima de tudo, em eventos focados no downhill, a fim de obter pontos importantes para a classificação geral na recentemente formada Enduro World Series. Com o Tibor como Team Manager, e os meus colegas de equipa Ines, Marco e Joe, estamos muito bem posicionados para obter boas classificações na geral da World Series.

Como editor da MTB-News.de [IBC] estás literalmente na fonte de informação e sempre atualizado no que se refere a novas tendências. O que pensas do desenvolvimento do enduro ao longo dos últimos anos, e para onde pensas que este desporto se está a encaminhar?

A popularidade que o enduro goza atualmente é enorme. Desconheço outra modalidade que tenha aumentado tanto como acontece com o enduro. Em todos os países as séries de enduro estão a surgir – todos elas são baseadas num formato base, semelhante ao do rally, com várias voltas e etapas intermediárias, embora muitas vezes existam grandes diferenças na interpretação dos regulamentos. Estas diferenças, dentro de uma única modalidade, não existiam no passado no desporto do ciclismo, e é esta a razão pela qual o enduro apela a tantos bikers diferentes de montanha e individuais, de todas as modalidades.
O facto é que o enduro é uma das tendências do BTT e está a aumentar na América do Norte a partir da Europa, e não o contrário, e a indústria de BTT demonstra que tem um grande futuro. Portanto, ainda há muito por fazer no futuro. Espero que a atraente diversidade do desporto de enduro permaneça por muito tempo.

Standbild Video / Film: Benni Klose

Tens conduzido o modelo de suspensão total Strive. Qual foi a tua impressão inicial? A teu ver, o que torna uma bicicleta de enduro perfeita?

A primeira impressão foi, conforme esperado, muito positiva. Agora posso determinar de antemão, com grande precisão, e com a ajuda de dados detalhados sobre a geometria, se a bicicleta é ou não adequada para mim. Eu estabeleci que pretendia um quadro longo, com um triângulo traseiro curto, um cockpit elevado e um pedaleiro baixo. A Strive possui todas estas características combinadas, e eu sabia-o porque já tinha andado a estudar esta bicicleta. A primeira volta na Strive confirmou todas as minhas expectativas.
Infelizmente, nas últimas semanas o tempo no sopé dos Alpes não jogou a nosso favor – a mistura entre a neve, chuva e frio não torna as minhas saídas com a Strive particularmente convidativas, razão pela qual não posso ainda fornecer qualquer feedback sobre a bicicleta. Mas no final de fevereiro rumaremos finalmente para Sul e serei realmente capaz de a testar e de me divertir imenso!

Veja os primeiros testes à Strive AL (filmado by Benni Klose)

Pick Up Snow Fun! von metalfreak – mehr Mountainbike-Videos

Fitness, um belo estilo de condução, energia e concentração – os lugares de enduro são consideravelmente exigentes para o ciclista. Como te preparas para a época e te manténs em forma?

Como já referi, Petrus, o Deus do tempo, parece estar bastante zangado neste momento. O tempo instável torna difícil ter um programa de treino consistente ao ar livre. Quando a neve o permite, tento fazer ski de fundo tanto quanto possível. Quando não há muita neve, vou para a lama e esse é um treino que complementa as horas que habitualmente passo no ginásio e no centro de escalada indoor.

Onde podes ser visto quando não estás a treinar na tua bicicleta?

Bem, agora não existem muitas oportunidades! Qualquer pessoa envolvida no desporto das bicicletas, quer seja um hobby ou uma profissão, não tem tempo para mais nada. No entanto, e num futuro próximo, gostaria de adquirir uma mota de cross para despejar a minha cabeça do ciclismo. E ao fazer algo totalmente alheio à bicicleta, terei comigo uma máquina fotográfica na mão, pois a fotografia é algo que realmente me ajuda a ficar longe de tudo isso.

Obrigado pelo teu tempo Maxi! Desejamos-te um início de época bem sucedido.
Mal podmos esperar!

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

Estilo de vida, ação, diversão – Enduro

  Fevereiro 1st, 2013 | 16:38 | Canyon Onlineredaktion

A corrida começou. Coloque os pés nos pedais e comece a pedalar. Ataque a subida, curta e dura, com cada vez mais velocidade. Quando chegar ao topo, respire profundamente, defina o seu caminho, e avance. O seu objetivo é fazer o percurso da forma mais rápida. Voe nas curvas apertadas, deixando para trás os adversários. O coração bate apressadamente e a adrenalina é cada vez maior. Não há tempo a perder: apenas a sua bicicleta e a descida infernal.
Diversão, acão e liberdade. Isto é BTT na sua forma mais pura – Pure Cycling no seu melhor. Isto é enduro!

Strive for the podium

Dificilmente existirá uma revista que não fale do tema, ou um fabricante que não ofereça bicicletas e vestuário para a modalidade. Desde a última época que o enduro é o tema da cidade. Em 2013, até mesmo o Enduro World Series terá a sua estreia. Mas o que está exatamente por trás do termo “enduro”?

O que é afinal o Enduro?
O seu termo teve origem no motor cross e deriva da palavra inglesa “endurance”. No entanto, no BTT, o termo “enduro” está muito longe de ser apenas mais um nome para a modalidade.
De uma forma sintética, não é possível colocar o enduro dentro de uma caixa e limitá-lo. Simplesmente não existe um padrão, uma vez que o enduro é uma mistura das modalidades de cross-country e downhill; uma variação interessante de subidas curtas e tecnicamente exigentes, e de descidas super rápidas. Nos diversos eventos cada corrida é extremamente diferente. Existem eventos com partidas individuais, em massa, e em alguns eventos os tempos são registados na totalidade do percurso, ou apenas nas secções de downhill. Quase tudo é possível.

Impression

A sede de aventura,
a abertura a novas experiências, resistência, espírito de luta e, acima de tudo, o amor pelo ciclismo é o que torna o enduro tão especial. Ciclistas em número crescente deixam outras modalidades para iniciar-se no enduro. Independentemente de virem do 4cross, downhill ou cross-country, o enduro está aberto a todos. No entanto, quem realmente pretende ter sucesso tem de trabalhar bastante. Este desporto exige bastante do ciclista, que idealmente deve ter força, resistência, um estilo muito próprio, versatilidade e concentração.

Equipa Canyon Factory Enduro
No decorrer dos próximos dias iremos apresentar os ciclistas da nova equipa. De quem estamos a falar? Falamos do profissional escocês Joe Barnes, os alemães de topo Ines Thoma, Marco Bühler e Maxi Dickerhoff. Temos também… Sim, terá que esperar um pouco mais para descobrir quem mais está na equipa.
Em 2013 irão competir com a Strive Race. A sua missão é conseguir resultados de topo!
Em breve terá acesso a entrevistas interessantes, excelentes fotografias e, acima de tudo, uma grande época com a equipa Canyon Factory Enduro, assim como algumas corridas emocionantes e grandes vitórias para começar!

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

A equipa Thomas Genon e Anton Thelander com a Canyon

  Janeiro 29th, 2013 | 12:31 | Canyon Onlineredaktion

Jovens, pouco convencionais, criativos e talentosos: quatro características que descrevem perfeitamente os riders de slopestyle e dirt Thomas Genon e Anton Thelander. Este espírito, e também a sua capacidade e know-how no desporto, foram as principais razões para que a Canyon recebesse a bordo estes dois atletas. Uma situação em que ambos ganham: Thomas e Anton possuem agora um parceiro profissional e respeitado para os apoiar e, em simultâneo, contribuem para o desenvolvimento e melhoria do produto da marca alemã.

Thomas und Anton mit ihren neuen Canyon Bikes / Copyright: Markus Greber

Thomas Genon e Anton Thelander pertencem à nova geração de freeriders focados no dirt e slopestyle desde há já alguns anos. Os seus animados espíritos e aspirações proporcionam um novo impulso no mundo do freeride. O incrível potencial de Thomas, de 19 anos de idade, é óbvio: na última época o belga impressionou a comunidade de ciclismo com sua vitória no Red Bull Joyride em Whistler. No final da época de FMB World Tour de 2012, Thomas ficou em terceiro da geral – um feito incrível para um ciclista tão jovem. Em Nine Knights 2012 o sueco Anton Thelander impressionou os seus colegas, bem como aos juízes experientes, pelo seu desempenho, e venceu o prémio “ruler of the week”.

Para ambos os atletas a parceria com a Canyon é mais um marco importante na sua jovem carreira.
O fundador e CEO da Canyon, Roman Arnold, está entusiasmado com estes dois atletas: “Com uma atitude positiva, Thomas e Anton transmitem o seu entusiasmo para o desporto, e é isso que Canyon também quer: Pure Cycling. Em conjunto com ambos, queremos partilhar esta paixão em construir bicicletas que correspondem às maiores exigências e, ao mesmo tempo, que sejam divertidas. “

Thomas und Anton im Gespräch mit dem Canyon Entwicklungsteam /  Copyright: Markus Greber

O ciclismo profissional é uma parte importante da Canyon. O fabricante em Koblenz coopera com os melhores ciclistas do mundo no sentido de melhorar continuamente as suas bicicletas ao longo do ano. Estes jovens ciclistas não podiam estar mais felizes por empreeender esta viagem com a Canyon.

Thomas está ansioso por começar: ” Estou feliz por trabalhar em conjunto com uma marca tão prestigiada como a Canyon. Roman, a equipa de ID, Anton e eu sentámo-nos juntos e discutimos os nossos objetivos. Juntos queremos construir uma bicicleta realmente cool – não apenas para nós, mas também para os nossos fãs. Portanto, fiquem atentos ao que está para vir nesta época!”
Para melhor conhecer o seu novo parceiro, Thomas e Anton visitaram a sede da Canyon em Koblenz em meados de janeiro. Lá tiveram a oportunidade de aprofundar conhecimentos no mundo da Canyon e dar uma vista de olhos por trás dos bastidores.

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

Glória para a Aeroad Canyon CF e “Purito” Rodríguez

  Outubro 17th, 2012 | 10:38 | Canyon Onlineredaktion

É oficial desde o último sábado. A temporada de 2012 já é história e pelo segundo ano consecutivo a Canyon Aeroad CF foi coroada a bicicleta de maior sucesso na UCI World Tour. Após Philippe Gilbert ter conseguido vitória atrás de vitória em 2011, este ano foi a vez de Joaquim “Purito” Rodríguez fazer as honras da UCI – e fê-lo com valentia.

Ele lançou as bases para a defesa do título da Aeroad CF com vitórias na etapa de Tirreno-Adriatico e na Volta do País Basco, vitória em Flèche Wallonne e um brilhante desempenho com o jersey rosa na Volta de Itália, onde terminou em segundo lugar da geral e a apenas 16 segundos abaixo do vencedor Ryder Hesjedal.

Weiter im Rosa Trikot Joaquim Rodriguez, 12. Etappe Seravezza - Sestri Levante, GIRO d'ITALIA  2012 / Foto: ROTH-FOTO

“Na sua segunda maior etapa da época de 2012 na Volta a Espanha, seu país natal, Purito impressionou mais uma vez pela excelente forma, vencendo três etapas e mantendo o jersey vermelho de líder antes de ter que admitir a derrota para os rivais espanhóis Contador e Valverde.

Na sua última corrida da época de 2012 Purito garantiu a sua liderança ao vencer um marco no ciclismo, a Volta de Lombardia. Ultrapassou o líder Bradley Wiggins no ranking da UCI, atingindo um total de 692 pontos, 91 pontos à frente de Wiggins e 282 à frente de Tom Boonen.

Etappensieger Purito, Spanien-Rundfahrt 2012, 12. Etappe / Foto: ROTH

Na competição por equipas a British Sky obteve a vitória geral, seguida pela equipa russa Katusha, atualmente patrocinada pela Canyon.
Consideramos que este é um desempenho impressionante, dando-nos um grande otimismo para o futuro.

Canyon e Katusha: aprender em conjunto, com cada vitória!

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

Um fim-de-semana de sonho para a Katusha

  Setembro 3rd, 2012 | 9:58 | Canyon Onlineredaktion

O catalão Purito Rodriguez está realmente em forma e teve um excelente desempenho na sua Aeroad CF na segunda semana da Volta.

Após 14 etapas, não podia ter corrido melhor. Num final incrivelmente emocionante Purito lutou contra todos os ataques do seu rival Alberto Contador e venceu o final em montanha em Puerto de Ancares após 190 Km, garantindo assim a sua terceira vitória no evento.

Etappensieger Purito, Spanien-Rundfahrt 2012, 14. Etappe / Foto: ROTH

Rodriguez manteve a sua liderança na classificação geral sobre o seu adversário mais próximo, Alberto Contador (Saxo Bank-Tinkoff Bank), até aos 22 segundos, graças ao apoio do colega de equipa Dani Moreno.

Esta margem não se alterou na 15ª etapa de ontem, ganha por Antonio Piedra da equipa da segunda divisão espanhola Caja Rural.
Para Purito e a sua equipa trata-se agora de uma questão de manter e aumentar a vantagem em relação aos adversários mais próximos.

A 16ª etapa de hoje é a etapa rainha da Volta. Os 183,5 Km através das Astúrias iniciam-se numa zona moderadamente montanhosa, antes da primeira categoria de subidas na segunda metade da etapa. No final, a etapa torna-se realmente difícil para os corredores devido aos 9,5 Km de subida, com uma pendente de 6,9%. Os 3,2 Km finais têm uma pendente de 12,3%, chegando a atingir os 24%! Este é o terreno ideal para o catalão Purito!
Após os esforços nas três etapas de montanha, o pelotão tem direito a uma pequena pausa amanhã, antes das últimas e desafiantes etapas da Volta.
Força Katusha!!

Alexander Kristoff é terceiro da geral e o melhor corredor juvenil no World Ports Classic:
De 31/8 a 01/9 decorreu o evento de dois dias World Ports Classics. A estrada levou os corredores desde Roterdão, na Holanda, até ao centro industrial belga de Antuérpia, regressando a seguir. O medalhado norueguês Alexander Kristoff terminou em terceiro da geral, sendo o mehor corredor juvenil.

Sag uns Deine Meinung

Kommentare

Kristoff da Katusha vence em Odense pela Canyon

  Agosto 27th, 2012 | 15:25 | Canyon Onlineredaktion

Alexander Kristoff da equipa Katusha venceu a etapa 4 da Volta da Dinamarca, uma etapa de 90km desde Ringe até Odense. O norueguês, vencedor do bronze nos Olímpicos de Londres em estrada, venceu o campeão do mundo Mark Cavendish (Sky) num ataque final.

Alexander Kristoff gewinnt 4. Etappe der Dänemark-Rundfahrt

“Foi uma etapa rápida e curta, com uma parte final difícil devido à estrada estar escorregadia e existirem curvas complicadas”, diz Kristoff, que dá o seu contributo pelo esforço da equipa Katusha ao fazer o sprint. “No final Alexander Porsev e Alexey Tsatevich fizeram um grande trabalho, e deixaram-me com apenas 500 metros para percorrer”.

Kristoff terminou em 4º lugar da geral na Volta da Dinamarca 2012.

Canyon e Katusha. Aprendendo uns com os outros, vencendo juntos!

Sag uns Deine Meinung

Kommentare